Eu não posso ver alguém que amo sofrendo, eu sofro antes, eu choro mais, eu me desespero primeiro. O pai de meu marido está no hospital há quase um mês, todo dia aparece alguma coisinha. Ele tem 89 anos. Eu não gosto de ver meu marido triste, preocupado, perdendo a esperança.

Eu gosto muito do meu sogro, Fred. Ele tem cara de avô pra mim, avô ranzinza, avô reclamão. Toda vez que o vejo lembro de meu avô baiano ranzinza. Fred gosta muito de minha comida, ele nunca reclama quando eu cozinho, e ele reclama o tempo todo, sobre tudo.

Segura as pontas aí, Fred. A gente já tá chegando. Estou levando sua fruit pie e seu cranberry sauce, como prometido. No hospital, na nursing home ou em casa, não importa, nós vamos estar juntos no Dia de Ação de Graças, pra agradecermos pela sua longa vida.