Eu nao estou mais aqui, meu corpo esta suspenso no ar, mais precisamente num aviao da TAM. Minha mente ja esta la, naquele calor da peste, meus pes ja pisam as areias que me sao tao familiares.
Affff! Coisa ruim e esperar. Nao tenho mais nada pra fazer no trabalho, tudo esta sob controle, as coisas todas arrumadas pra partir. Incrivel como a pessoa fica eficiente sob pressao, especialmente sob a agradavel pressao das ferias chegando.

O atendimento telefonico da TAM dos Estados Unidos e ridiculo. Eles nos fazem esperar dez minutos, pelo menos, a qualquer hora do dia ou da noite. E a gravacao de espera e risivel, ou de envergonhar, ainda nao decidi. Um papo esquisito sobre terra do carnaval,  do sol, praia, festa, essas coisas. Eu queria ter um dedo de prosa com o individuo que botou aquilo no ar. E quando voce pergunta ao cara, que fala um flawless English, como andam os voos no Brasil, ele diz com a voz afetada, de quem nao sabe a razao da sua pergunta: Everything is fine, m’am, all flights are leaving on time. Esta bem, cara-palida, pimenta no fiofo do vizinho e refresco. Voce nao le jornal nao, meu bem?

Enfim, continuo aqui esperando. Amanha nao chega nunca. E eu nao estou com a menor paciencia de colocar acentos nesse post, os codigos sao muito chatinhos.

Ate amanha, com fe em Ogum, direto do JFK.