A derrota final chegou para um homem que so sabia ganhar. Morreu ontem Antonio Carlos Magalhaes, o “dono” da Bahia. Sua morte fecha um denso capitulo da nossa historia.

Felizmente para uns, infelizmente para outros, o Carlismo provavelmente nao morreu com ele. O Cabeca Branca deixa herdeiros ideologicos e de sangue que, com certeza, tentarao continuar seu legado. Dificil vai ser encontrar nesse grupo de seguidores alguem com a forca e o carisma de Toinho Malvadeza, um homem que despertou paixoes e odios profundos, o coronel do “rouba mas faz”. Ha que se considerar que carater nao era o seu forte, mas carisma… isso ele tinha demais.

O luto tem gosto de liberdade. Mas nao vamos falar mal de gente morta que e muito feio e desrespeitoso.