E ai, meus cinco leitorzinhos? Todo mundo beleza? Por aqui a vida anda de vento em popa, modos que nao da tempo de vir aqui escrever nadinha. Um resuminho apenas dos acontecimentos:

  • Ferias na escola significa o meu abandono completo do trabalho, porque nao se descasa pela metade, nao e mesmo? Passei uma semana na esbornia, la do outro lado do pais. Portland, no estado de Oregon, costa oeste americana, e’ um lugarzinho esperto pra se passar ferias. Em pouco tempo tivemos uma experiencia quase cosmopolita (Portland e’ uma cidade media com jeitinho de cidade grande), fizemos caminhadas ao longo do principal rioe cascatas da regiao, visitamos uma montanha fantastica (vi de baixo, meu povo, que eu nao escalo montanha nem que me pague), passeamos pela costa do pacifico, e ainda deu tempo de visitar a regiao produtora de vinhos que e’ muito pertinho. Depois venho contar detalhes e mostrar umas fotos.
  • Esse fim de semana esta completamente ocupado por eventos de formatura. Alem de ser estudante, eu trabalho com educacao e tenho enteados na faculdade. Dai que todo mundo resolveu se formar no mesmo fim de semana: o enteado mais velho, alguns amigos, alguns colegas de escola e os alunos com os quais eu trabalho. Ainda e’ sabado de manha e eu ja estou enjoada de comida, mas o que ainda tem de jantar e de churrasco pra comparecer nao e brincadeira. Fora as cerimonias, meu povo. Mas cerimonia de formatura eu so vou se a pessoa for muuuuito proxima, porque ta dificil de encontrar coisa mais chatinha de assistir.
  • Minha irma e meu pai estao indo hoje pro Rio de Janeiro, na terca feira eles tem entrevista no consulado americano pra tentar obter o visto. Desnecessario comentar que eu estou roendo as unhas, ne? Nao ha nenhum motivo imaginavel pra que o visto dos dois seja negado, mas aquela galerinha e’ nefasta, eu sei. Quando a cortina fecha na cara do individuo a vontade que da e’ de dar um soco no primeiro funcionario que cruzar o caminho. E claro que a minha fofinha esta que nao se aguenta de ansiedade, devia ser proibido colocar uma criatura de 15 anos numa situacao estressante e ainda correndo o risco de sair de maos vazias. Pra mim, isso e’ um abuso, nenhum dos dois deviam precisar de entrevista por conta da idade de cada um.

Voltarei em breve com resultados.